O que é um Influenciador?

Se você fizer uma pesquisa neste site, você encontrará um número cada vez maior de artigos relacionados ao marketing de influenciadores. Isso inclui nossa opinião em  O que é marketing de influenciadores:  um guia para iniciantes. Porém, há uma questão fundamental que precisa ser considerada antes de você pensar em participar do marketing de influenciadores.

O que é um influenciador?

  • Um influenciador é um indivíduo que tem o poder de afetar as decisões de compra de outras pessoas por causa de sua autoridade, posição, seu conhecimento ou relacionamento com seu público.
  • É um indivíduo que tem seguidores em um determinado nicho com o qual eles se envolvem ativamente. A quantidade de seguidores depende do tamanho do nicho.

É importante notar que esses indivíduos não são apenas ferramentas de marketing, mas sim recursos valiosos de relacionamento social com os quais as marcas podem colaborar para alcançar seus objetivos de marketing.

Confira o relatório de referência de 2019 do Influencer Marketing Hub aqui


O que são influenciadores nas mídias sociais?

Na última década, vimos a mídia social aumentar rapidamente a sua importância.   De acordo com o Global Digital Statshot de agosto de 2017 da agência We Are Social e da plataforma Hootsuite, 3,028 bilhões de pessoas usam ativamente as mídias sociais, isto é, 40% da população mundial. Inevitavelmente, essas pessoas procuram influenciadores nas mídias sociais para guiá-las em suas decisões.

Influenciadores nas mídias sociais são pessoas que construíram uma reputação por seu conhecimento e experiência em um tópico específico. Eles fazem postagens regulares sobre esse tópico em seus canais de mídia social preferidos e geram um grande número de seguidores entusiasticamente engajados que dão bastante atenção aos seus pontos de vista.

As marcas adoram os influenciadores de mídias sociais porque estes podem criar tendências e encorajar seus seguidores a comprar produtos que eles promovem.

Tipos de influenciadores

A maioria dos influenciadores se encaixam nas seguintes categorias, com a última categoria tendo se tornado a mais importante:

  1.     Celebridades
  2.     Especialistas da indústria e líderes de opinião
  3.     Blogueiros e criadores de conteúdo
  4.     Microinfluenciadores

A maior parte do marketing de influência social hoje ocorre nas mídias sociais, predominantemente com microinfluenciadores e blogs. Especialistas da indústria e líderes de opinião, como jornalistas, também podem ser considerados influenciadores e ocupam uma posição importante para as marcas. E então temos as celebridades.

Estes foram os influenciadores originais que ainda têm um papel a desempenhar, embora sua importância como influenciadores esteja diminuindo.

Blogueiros e influenciadores de mídias sociais (predominantemente microblogueiros) têm relações mais autênticas e ativas com seus fãs. As marcas agora reconhecem e incentivam isso.

Tipos de influenciadores 


Celebridades

O marketing de influenciadores cresceu a partir do apoio das celebridades. As empresas descobriram há muitos anos que suas vendas geralmente aumentam quando uma celebridade promove ou patrocina seu produto. Ainda há muitos casos de empresas, particularmente marcas de alto nível, que usam celebridades como influenciadores.

O problema para a maioria das marcas é que existem muitas celebridades tradicionais dispostas a participar desse tipo de campanha de influência, mas é improvável que elas sejam baratas. A exceção será se uma empresa fizer um produto que uma celebridade já goste e use. Nessa situação, a celebridade pode estar preparada para usar sua influência e dizer o quão bom ela acredita que o produto seja. Tenho certeza de que muitos produtores de instrumentos musicais se beneficiam de músicos tocando seus instrumentos por opção.

Um problema com o uso de celebridades como influenciadores é se eles podem não ter credibilidade com o público-alvo de um produto. Justin Bieber pode ser altamente influente se ele recomendar um tipo de creme para acne, mas teria pouca chance de influenciar os padrões de compra daqueles que procuram casas para idosos, por exemplo.

View this post on Instagram

Wowzers

A post shared by Justin Bieber (@justinbieber) on

As celebridades podem ter muitos fãs e um número gigantesco de seguidores nas mídias sociais, porém  é questionável a proporção real da influência que eles possuem sobre aqueles que os seguem.


Especialistas da indústria e líderes de opinião

Especialistas da indústria e líderes de opinião ganham respeito por conta de suas qualificações, posição ou experiência sobre seu tópico de especialização. Muitas vezes, esse respeito é conquistado muito mais por causa da reputação de onde eles trabalham. Por exemplo, um jornalista de um grande jornal provavelmente não é especialista nos assuntos sobre os quais escreve em uma reportagem, mas é respeitado por ser um escritor suficientemente bom para trabalhar em uma publicação de prestígio.

Esses especialistas incluem:

  • Jornalistas
  • Acadêmicos
  • Especialistas da indústria
  • Conselheiros profissionais

Se você é capaz de ganhar a atenção de um jornalista em um jornal nacional que, por sua vez, fala positivamente sobre sua empresa em um artigo, então você está usando esse jornalista como um influenciador da mesma forma que faria com um blogueiro ou influenciador de mídia social.  Há um bônus adicional nessa situação, pois o jornalista provavelmente escreverá sua reportagem gratuitamente.

Blogueiros e criadores de conteúdo costumam trabalhar com líderes da indústria e de opinião e não é incomum vê-los citados em posts de blog e até usados em campanhas de mídia social. A linha entre mídia tradicional e mídia social está se desfazendo.


Blogueiros e criadores de conteúdo 

Os blogs estão conectados ao marketing de influência há algum tempo. Existem muitos blogs altamente influentes na internet. Se um blogueiro popular menciona positivamente seu produto em uma publicação, isso pode levar os seguidores daquele blogueiro a querer testar seu produto.

Muitos blogueiros construíram seguidores importantes em setores específicos. Por exemplo, existem blogs altamente influentes sobre desenvolvimento pessoal, finanças, saúde, criação de filhos, música e muitos outros tópicos, incluindo o próprio blog. A principal coisa que os blogs de sucesso têm em comum é o respeito de seus leitores.

A diferença em ter um blogueiro que escreva algo que recomende seu produto é participar em guest posting, ou seja, em publicações de convidado. Se você conseguir um guest posting em um blog grande, você pode controlar o conteúdo e normalmente você poderá colocar um link para o seu próprio site na sua biografia do autor.

Se um blog for grande e influente o suficiente, você poderá comprar uma postagem patrocinada. Isso permite que você escreva uma postagem ou influencie o blogueiro a fim de que ele escreva uma postagem em seu nome. Ao contrário de uma menção casual na postagem de um blogueiro ou em um guest post que você escreveu, você terá que pagar por uma postagem patrocinada (e é provável que ela seja rotulada como tal). No entanto, isso não prejudicou os resultados de muitas empresas que patrocinaram publicações em blogs. A Geração Z, em particular, parece estar imune à tag do post patrocinado e, desde que o produto esteja alinhado com o público principal do blog, não deve haver um problema.

Um blog, claro, não é o único tipo de conteúdo popular na internet. Outro tipo popular de conteúdo é o vídeo. Nesse caso, ao invés de cada criador de conteúdo ter seu próprio site, a maioria cria um canal no YouTube. As marcas costumam se alinhar aos criadores de conteúdo populares do YouTube.

É claro que os blogueiros e os youtubers raramente confiam apenas em seus públicos existentes para simplesmente acessar seu site na esperança de que haja material novo. Eles geralmente promovem novas publicações ou vídeos nas mídias sociais, o que faz com que a maioria desses blogueiros e criadores de conteúdo também sejam microinfluenciadores.


Microinfluenciadores

Os microinfluenciadores são pessoas comuns que se tornaram conhecidas por seu conhecimento sobre algum nicho especializado. Assim sendo, eles geralmente ganharam um número considerável de seguidores entre os devotos desse nicho. Certamente não é apenas o número de seguidores que indica um nível de influência, mas sim o relacionamento e interação que um microinfluenciador tem com seus seguidores.

É possível que um microinfluenciador não esteja ciente da existência de uma empresa antes que essa empresa tente alcançá-lo. Se for esse o caso, a empresa terá primeiro que convencer o influenciador de seu valor. Os microinfluenciadores construíram grupos especializados de seguidores e eles não vão querer prejudicar o relacionamento com seus fãs se eles forem vistos promovendo algo sem valor.

Essa exigência de que qualquer relação entre microinfluenciadores e marcas precisam se alinhar com o público-alvo significa que os influenciadores costumam ser exigentes com quem trabalham. Alguns microinfluenciadores ficam felizes em promover uma marca de graça e  outros esperam alguma forma de pagamento. Independentemente do preço, é improvável que um influenciador queira se envolver com uma marca considerada imprópria para seu público.

A natureza da influência está mudando. Microinfluenciadores estão se tornando mais comuns e mais famosos. Alguns passaram da obscuridade virtual para quase tão conhecidos quanto as celebridades tradicionais. Este é particularmente o caso da Geração Z, que passa mais tempo na internet do que assistindo televisão ou indo para partidas de jogos ou cinemas.

Na realidade, os microinfluenciadores são os influenciadores do futuro. A internet levou à fragmentação da mídia em muitos tópicos de nicho. Mesmo que você goste de algo não muito conhecido, é provável que você encontre um grupo do Facebook ou um fórum do Pinterest dedicado a ele  e é nesses grupos e conselhos de nicho que os microinfluenciadores se estabelecem como genuínos influenciadores.

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!